Perspectivas Quase Filosóficas

Ref: 978-65-250-1361-9

Perspectivas quase filosóficas é o título mais apropriado para designar este escrito que circula entre as exigências da filosofia e a exaltação da literatura, convidando o leitor a se imiscuir nas exigências conceituais das palavras, mas não necessariamente nos rigores tradicionais de suas respectivas técnicas. Este é um escrito oscilante, pois ilumina e combate os ícones tradicionais sem ser uma contenda justa.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 22,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-250-1361-9


ISBN Digital: 978-65-250-1397-8


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 25/08/2021


Número de páginas: 203


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Nilo Henrique Neves dos Reis.

Perspectivas quase filosóficas é o título mais apropriado para designar este escrito que circula entre as exigências da filosofia e a exaltação da literatura, convidando o leitor a se imiscuir nas exigências conceituais das palavras, mas não necessariamente nos rigores tradicionais de suas respectivas técnicas. Este é um escrito oscilante, pois ilumina e combate os ícones tradicionais sem ser uma contenda justa. O autor pode parecer, às vezes, ríspido, gratuito no uso de conceitos e igualmente humorado em outras passagens. Não há aqui uma tese central, de modo que cada texto, aparentemente, fala por si mesmo, a ponto de o leitor poder se permitir a leitura esparsa dos conteúdos desta obra. Ao mesmo tempo, um leitor mais atento, que fizer o uso de uma leitura contínua dos escritos, inevitavelmente perceberá um liame que une os textos, um após o outro. Ocasionalmente, o riso surgirá, mas ele se converte em uma crítica apurada a determinados grupos e comportamentos. A bem da verdade, este escrito é uma denúncia da intolerância e dos preceitos que organizam as inclinações políticas de um espaço que, por origem, deveria aspirar à sabedoria e à troca contínua de ideias. É aqui que esta obra se encaixa como uma brincadeira reflexiva que esconde aos olhos que se tornaram obumbrados a passividade irrefletida de seus comportamentos: este livro apresenta a singularidade da vida desvelando em metáforas “quase filosóficas” a insultuosa cotidianidade de seus establishments e jogos de interesses.