Educação Infantil: Concepções, Instrumentos e Práticas para Autoavaliação Participativa

Ref: 978-65-250-1266-7

A qualidade da educação infantil é tema que vem ganhando destaque no cenário nacional nos últimos anos. Mas será que é possível “medir” a qualidade da educação infantil? As escalas internacionais podem ser adaptadas ao contexto brasileiro e servir como instrumento para uma autoavaliação participativa? Buscando responder a essas questões, Educação infantil: concepções, instrumentos e práticas para autoavaliação participativa compara, a partir de pesquisa de campo, a aplicação do instrumento Iters-R (Infant/Toddler Environment Rating Scale – Revised) com os Indicadores da qualidade na educação infantil (2015) do Ministério da Educação para a autoavaliação institucional participativa em um Centro de Educação Infantil (CEI) de São Paulo.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 22,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-250-1266-7


ISBN Digital: 978-65-250-1285-8


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 07/09/2021


Número de páginas: 157


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Bárbara Popp.

A qualidade da educação infantil é tema que vem ganhando destaque no cenário nacional nos últimos anos. Mas será que é possível “medir” a qualidade da educação infantil? As escalas internacionais podem ser adaptadas ao contexto brasileiro e servir como instrumento para uma autoavaliação participativa? Buscando responder a essas questões, Educação infantil: concepções, instrumentos e práticas para autoavaliação participativa compara, a partir de pesquisa de campo, a aplicação do instrumento Iters-R (Infant/Toddler Environment Rating Scale – Revised) com os Indicadores da qualidade na educação infantil (2015) do Ministério da Educação para a autoavaliação institucional participativa em um Centro de Educação Infantil (CEI) de São Paulo. Para isso, parte-se de um panorama sobre o estado da arte das pesquisas brasileiras, realizadas e publicadas com o uso da escala, e de uma análise dos itens da Iters-R e dos indicadores de qualidade. Com o apoio de pesquisadora externa à unidade, foram realizados encontros com professoras e gestoras para discussão das dimensões da Iters-R. Ao longo da obra, esse processo é detalhado, demonstrando a importância de escalas/indicadores para a autoavaliação institucional, bem como para o processo de reflexão sobre a qualidade da educação infantil ofertada nas unidades.