Constructos Multidimensionais da Resiliência Acadêmica: Discutindo o “Ocaso” no Curso de Formação de Professores em Ciências Biológicas e a Perspectiva do “Crepúsculo” Acadêmico Voltado à Qualidade de Ensino na Educação Superior

Ref: 978-65-250-1204-9

O livro Constructos multidimensionais da resiliência acadêmica: discutindo o “ocaso” no curso de formação de professores em Ciências Biológicas e a perspectiva do “crepúsculo” acadêmico voltado à qualidade de ensino na educação superior propõe-se a discutir os resultados de uma pesquisa que teve por objetivos: analisar – crítica e reflexivamente – as razões e motivações de professores e estudantes que levaram ao “ocaso” do curso de Ciências Biológicas em uma universidade privada no Maranhão; identificar as representações do “ocaso” do curso de Ciências Biológicas tais como compreendidas pelos integrantes da última edição; compreender as concepções, crenças, aspirações, percepções, sentimentos e conhecimentos que possam ser significativos para expressar pontos de vista de estudantes e professores no curso de formação, bem como no exercício profissional da docência.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 75,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-1204-9


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 10/09/2021


Número de páginas: 273


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Nadja Fonsêca da Silva.

O livro Constructos multidimensionais da resiliência acadêmica: discutindo o “ocaso” no curso de formação de professores em Ciências Biológicas e a perspectiva do “crepúsculo” acadêmico voltado à qualidade de ensino na educação superior propõe-se a discutir os resultados de uma pesquisa que teve por objetivos: analisar – crítica e reflexivamente – as razões e motivações de professores e estudantes que levaram ao “ocaso” do curso de Ciências Biológicas em uma universidade privada no Maranhão; identificar as representações do “ocaso” do curso de Ciências Biológicas tais como compreendidas pelos integrantes da última edição; compreender as concepções, crenças, aspirações, percepções, sentimentos e conhecimentos que possam ser significativos para expressar pontos de vista de estudantes e professores no curso de formação, bem como no exercício profissional da docência. A autora apresenta o estudo sobre o “ocaso” do curso de Ciências Biológicas que pode ser redimensionado para propiciar a aurora de novo/outro curso a partir do envolvimento efetivo do seu corpo social na universidade em uma nova proposição, justamente pela qualidade de suas ações e reações de superação. Em termos metodológicos, foram realizadas entrevistas individuais com os seis professores restantes, as quais foram gravadas, transcritas e os episódios recortados – transformados em dados – a partir da análise textual discursiva, além de aplicação de questionários a 12 estudantes concluintes, buscando analisar as interações verbais que revelam os sentidos e significados do “ocaso” no curso de licenciatura em Ciências Biológicas na instituição pesquisada. Tendo como diretrizes de investigação as vozes imbricadas dos sujeitos professores e estudantes, decorrentes da abordagem da pesquisa narrativa, foram estabelecidos eixos temáticos, que se explicitam na formação de professores e na comunidade de prática, para estudar o movimento dos processos auto-organizados – autoformação, autoconhecimento; autoeficácia, autorregulação; autossistema; autoria/autonomia – que, por meio de reflexões e ações, ampliaram o sentido e significados do corpo social da universidade. A análise crítica sobre a possibilidade de superação do “ocaso” no curso possibilita compreender que, a partir do que foi denominado de resiliência acadêmica, professores, estudantes e gestores têm condições de propor novo curso de Ciências Biológicas em termos eficientes e eficazes para a formação de professores formadores.