Decida Cidade: O Uso de Indicadores Configuracionais de Desempenho Espacial para Avaliação Urbana e Apoio à Decisão

Ref: 978-65-250-1497-5

Percebe-se que para as pessoas produzirem em um sentido amplo (social, econômico, cultural) e viver plenamente nas cidades que se transformam, elas devem estar em um ambiente que lhes permita fazê-lo com eficiência, e que todas tenham condições de alcançar os bens e serviços indispensáveis à vida. Entretanto, a distribuição desigual de atividades (residencial, comercial, industrial, lazer) na cidade acaba por criar diferentes graus de oportunidades espaciais ou diferentes graus de alcançabilidade entre uma atividade e outra, sendo que uma das tarefas fundamentais do planejamento urbano é reconhecer e medir os distintos graus de oportunidade espacial, que caracteriza o grau de privilégio locacional que cada atividade tem com relação a todas as outras atividades, e como as transformações que ocorrem podem ser efetivamente monitoradas e avaliadas, o que exige mecanismos e instrumentos compatíveis com essa complexidade e continuidade.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 66,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-1497-5


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 28/09/2021


Número de páginas: 185


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Ademir França.

Percebe-se que para as pessoas produzirem em um sentido amplo (social, econômico, cultural) e viver plenamente nas cidades que se transformam, elas devem estar em um ambiente que lhes permita fazê-lo com eficiência, e que todas tenham condições de alcançar os bens e serviços indispensáveis à vida. Entretanto, a distribuição desigual de atividades (residencial, comercial, industrial, lazer) na cidade acaba por criar diferentes graus de oportunidades espaciais ou diferentes graus de alcançabilidade entre uma atividade e outra, sendo que uma das tarefas fundamentais do planejamento urbano é reconhecer e medir os distintos graus de oportunidade espacial, que caracteriza o grau de privilégio locacional que cada atividade tem com relação a todas as outras atividades, e como as transformações que ocorrem podem ser efetivamente monitoradas e avaliadas, o que exige mecanismos e instrumentos compatíveis com essa complexidade e continuidade.

Dirigido para estudantes, técnicos, cidadãos, Decida cidade tem a intenção de trazer contribuições para os estudos urbanos e o seu planejamento no tocante à avaliação dos processos de uso e ocupação do solo que têm efeitos morfológicos e sociais para, assim, com a crescente informatização e a participação popular nas administrações públicas, servir de apoio à decisão e estimular novas estratégias metodológicas democráticas.

O livro procura fazer isso olhando a cidade como um todo, com base em estudos da morfologia e de sistemas urbanos, por meio de um modelo de simulação urbana que gera indicadores configuracionais de desempenho espacial, desenvolvidos pelo renomado professor e pesquisador Romulo Krafta, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

A partir das variáveis espaciais – configuração da malha viária, uso e ocupação do solo −, a obra procura focalizar a incorporação de indicadores de centralidade, de convergência e oportunidade espacial para fornecer uma avaliação das transformações urbanas em um determinado momento, possibilitando assim três tipos de leitura do sistema urbano: a partir de uma visão global do sistema urbano; a partir do ponto de vista do provedor do serviço; e a partir do ponto de vista do morador, medindo, dessa forma, respectivamente, a distribuição de centralidade no sistema urbano, a abrangência de determinados serviços e a oportunidade de acesso aos serviços dos diferentes grupos populacionais caracterizados pelo nível de renda.