O Cristianismo Desvelado ou Exame dos Princípios e Efeitos da Religião Cristã

Ref: 978-65-250-1650-4

Entre as várias obras escritas por Paul Henry Dietrich, barão de Holbach, um dos pensadores mais emblemáticos da literatura clandestina francesa do século XVIII, seu O cristianismo desvelado ou Exame dos princípios e efeitos da religião cristã — texto que agora brindamos ao público — mostra-nos uma das mais exaltadas manifestações jamais feitas contra as religiões, especialmente à cristã. Combatente ferrenho pela liberdade, Holbach mostra-nos os dogmas religiosos como instrumentos de tirania, principalmente os dogmas agenciados pela Igreja Católica. Com um imenso desejo de emancipar o gênero humano, o fiilósofo desenvolveu sua obra em torno da ideia de que Deus e tudo a ele ligado prendem o ser humano a um mundo de estupidez.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-1650-4


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 13/10/2021


Número de páginas: 139


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Barão D’Holbach.

2. Eli Berto Dambros.

Entre as várias obras escritas por Paul Henry Dietrich, barão de Holbach, um dos pensadores mais emblemáticos da literatura clandestina francesa do século XVIII, seu O cristianismo desvelado ou Exame dos princípios e efeitos da religião cristã — texto que agora brindamos ao público — mostra-nos uma das mais exaltadas manifestações jamais feitas contra as religiões, especialmente à cristã. Combatente ferrenho pela liberdade, Holbach mostra-nos os dogmas religiosos como instrumentos de tirania, principalmente os dogmas agenciados pela Igreja Católica. Com um imenso desejo de emancipar o gênero humano, o fiilósofo desenvolveu sua obra em torno da ideia de que Deus e tudo a ele ligado prendem o ser humano a um mundo de estupidez.
Este texto, de 1766, constitui leitura essencial para nos aventurarmos no pensamento materialista holbachiano; representa uma apaixonada defesa do ateísmo; uma libertação das amarras confeccionadas pelas religiões. É leitura imprescindível para compreendermos a atualidade e a necessidade de enfrentarmos abertamente os modernos autos de fé, as inquisições que cerceiam as liberdades daqueles que defendem o progresso da razão; é um apelo a romper com pensamentos antiquados que, ainda em nossos dias, tomam formas nas ações desumanas daqueles que se dizem seguidores ou representantes de Deus.