Vozes e Olhares das Crianças na Festa de São Tiago

Ref: 978-65-250-1510-1

Vozes e olhares das crianças na Festa de São Tiago é uma obra que retrata sob um novo olhar investigativo os saberes culturais presentes nas práticas lúdicas das crianças na mais antiga e importante celebração religiosa do Estado do Amapá — a Festa de São Tiago, no município de Mazagão Velho. Quais são esses saberes culturais? De que forma expressam esses saberes durante as manifestações religiosas na Festa de São Tiago? Este estudo teve como intérpretes 16 crianças na faixa etária de 7 a 13 anos de idade e que participam da Festa de São Tiago das Crianças. Dessa forma, partindo dos conhecimentos construídos durante a festa, o estudo identificou os principais saberes presentes: saberes religiosos, saberes tradicionais e os saberes lúdicos, os quais são compartilhados e transmitidos entre os sujeitos envolvidos nesse processo educativo e vinculados a uma educação não formal que valoriza aspectos como a religiosidade, a corporeidade, a sensibilidade, a ludicidade, a cooperação, organização e a difusão de valores sociais e culturais.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 64,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-1510-1


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 28/10/2021


Número de páginas: 133


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Marlon Assis Pastana.

Vozes e olhares das crianças na Festa de São Tiago é uma obra que retrata sob um novo olhar investigativo os saberes culturais presentes nas práticas lúdicas das crianças na mais antiga e importante celebração religiosa do Estado do Amapá — a Festa de São Tiago, no município de Mazagão Velho. Quais são esses saberes culturais? De que forma expressam esses saberes durante as manifestações religiosas na Festa de São Tiago? Este estudo teve como intérpretes 16 crianças na faixa etária de 7 a 13 anos de idade e que participam da Festa de São Tiago das Crianças. Dessa forma, partindo dos conhecimentos construídos durante a festa, o estudo identificou os principais saberes presentes: saberes religiosos, saberes tradicionais e os saberes lúdicos, os quais são compartilhados e transmitidos entre os sujeitos envolvidos nesse processo educativo e vinculados a uma educação não formal que valoriza aspectos como a religiosidade, a corporeidade, a sensibilidade, a ludicidade, a cooperação, organização e a difusão de valores sociais e culturais.
As crianças são e devem ser estudadas como atores na construção de sua vida social e daqueles que as cercam. Partindo do método etnográfico com crianças, o estudo proclama um novo paradigma no estudo da infância e se configura como um processo de “reconstrução” da criança e da sociedade, para, assim, legitimar as crianças como sujeitos de direito e de voz, compreendendo-as como sujeitos ativos de seu próprio desenvolvimento.
Neste livro, encontra-se um esforço teórico em prol da valorização dos saberes vivenciados pelas crianças durante a manifestação da própria essência lúdica e suas vozes, procurando assegurar as interpretações de seus próprios criadores.
O leitor está convidado a desvelar esses saberes presentes nas vozes e nos olhares de seus intérpretes na Festa de São Tiago das crianças, que reconstroem, ressignificam e preservam a memória, a história e as narrativas de seus moradores ao conservá-las no espaço e no tempo.
Destinada a docentes da graduação e pós-graduação na área das Ciências Humanas, a obra também contribui especialmente na formação de professores da educação básica, interessados na temática com pesquisas tendo as crianças como seus intérpretes e no campo da educação não formal.