Estratégias para o Desenvolvimento Econômico do Canadá (1867-1931)

Ref: 978-65-250-1319-0

Na segunda metade do século XIX e início do século XX, o governo canadense colocou em prática uma ambiciosa estratégia de desenvolvimento econômico a partir da implementação de três políticas: comercial; de transportes; e migratória. Essas políticas estavam fortemente relacionadas e tinham como principais objetivos buscar uma maior diversificação da economia por meio da industrialização; o povoamento do Oeste com o intuito de explorar os ricos recursos naturais daquela região; e imensos investimentos na área de transportes ferroviários para ligar as distantes províncias canadenses. Além disso, considerava-se necessário proteger o recém-criado país de uma eventual anexação por parte dos Estados Unidos.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 55,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-1319-0


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 30/11/2021


Número de páginas: 211


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Carlos Vinicius Ludwig Viegas Soares.

Na segunda metade do século XIX e início do século XX, o governo canadense colocou em prática uma ambiciosa estratégia de desenvolvimento econômico a partir da implementação de três políticas: comercial; de transportes; e migratória. Essas políticas estavam fortemente relacionadas e tinham como principais objetivos buscar uma maior diversificação da economia por meio da industrialização; o povoamento do Oeste com o intuito de explorar os ricos recursos naturais daquela região; e imensos investimentos na área de transportes ferroviários para ligar as distantes províncias canadenses. Além disso, considerava-se necessário proteger o recém-criado país de uma eventual anexação por parte dos Estados Unidos.
Já nas primeiras décadas do século XX, o Canadá passou a apresentar características econômicas bastante distintas em relação àquelas do período da criação da Confederação em 1867, e boa parte dos objetivos planejados, a partir dessas políticas, pareciam já ter sido atingidos. Se, por um lado, o desenvolvimento ocorrido na economia canadense, no período analisado, parece inegável, não tardaram a surgir questionamentos sobre até que ponto as políticas adotadas pelo governo tiveram algum impacto sobre esse desenvolvimento. De um lado, obras clássicas de alguns dos mais influentes historiadores da economia canadense, como Harold Innis e Donald Creighton, enfatizaram o papel positivo das políticas governamentais nesse sentido. De outro, ganhou grande destaque, no debate, a obra de John Dales, na qual o autor apresenta essas políticas como desnecessárias e mesmo prejudiciais ao desenvolvimento econômico do país.
A partir de um estudo histórico aprofundado e da apresentação de dados quantitativos, o autor busca analisar até que ponto as políticas de desenvolvimento implementadas foram realmente responsáveis pela transformação e diversificação da economia canadense nesse período histórico. O livro é primariamente voltado para pesquisadores das áreas de Economia, História e Relações Internacionais; mas, por causa de sua linguagem direta e acessível, também é destinado a um público bastante amplo interessado em estudos canadenses.