A Verdade Universal de Jane Austen e o Romance de Formação: Um Estudo de Orgulho & Preconceito e Emma

Ref: 978-65-250-1910-9

Dois dos romances de Jane Austen, Orgulho e preconceito e Emma, são analisados na perspectiva do Bildungsroman, haja vista envolverem o processo de desenvolvimento moral e psicológico de seus personagens no ambiente social do interior da Inglaterra do século XIX. 


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 17,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-250-1910-9


ISBN Digital: 978-65-250-1873-7


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 30/11/2021


Número de páginas: 185


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Marcella Faria.

Dois dos romances de Jane Austen, Orgulho e preconceito e Emma, são analisados na perspectiva do Bildungsroman, haja vista envolverem o processo de desenvolvimento moral e psicológico de seus personagens no ambiente social do interior da Inglaterra do século XIX. Os romances retratam a ruptura com a tradição literária em meio a uma sociedade que passava por muitas mudanças, como o declínio da aristocracia e a ascensão da burguesia, o alto índice de migração e urbanização e o surgimento do público leitor feminino, tendo esse contribuído para popularizar a leitura, para incrementar o mercado livreiro e, principalmente, revolucionar a literatura que, de “bela escrita”, passou a se aproximar da linguagem popular e a tratar de assuntos da vida cotidiana de gente comum. Nesse contexto, Jane Austen, diferente da característica de “escrita para mocinhas” atribuída à sua obra, revelou traços críticos nesses romances, envolvendo desde um ambiente político até a mentalidade social da época, com personagens que nasceram e se desenvolveram nesse meio, mas que, apesar do aprendizado restringido ao lar, eram “heroínas” por amadurecer e falar de seus sentimentos. Analisar os dois romances nesse contexto permitiu entendê-los como romances de formação, logo enquadrá-los no Bildungsroman.