Didática Coerente com a Pedagogia Histórico-Crítica: Elementos de Aproximação da Educação do Jovem Adulto Trabalhador

Ref: 978-65-250-2119-5

Livaldo Teixeira da Silva investiga a prática educativa enquanto totalidade concreta, situando o leitor no polo mais avançado das mediações e das contradições que constituem a unidade do diverso. Reafirma a Pedagogia como Ciência da Educação, sendo um conjunto sistemático de saberes que analisam e intervêm as práticas pedagógicas; e a Didática, como arte que articula, planeja, executa e avalia os processos de ensino.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 62,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 24,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-250-2119-5


ISBN Digital: 978-65-250-2094-5


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 11/01/2022


Número de páginas: 211


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Livaldo Teixeira da Silva.

Livaldo Teixeira da Silva investiga a prática educativa enquanto totalidade concreta, situando o leitor no polo mais avançado das mediações e das contradições que constituem a unidade do diverso. Reafirma a Pedagogia como Ciência da Educação, sendo um conjunto sistemático de saberes que analisam e intervêm as práticas pedagógicas; e a Didática, como arte que articula, planeja, executa e avalia os processos de ensino.
De certo, não se dedicou a uma tarefa simples: enfrentou ideologias que negam e/ou fragmentam as ciências e, como decorrência, impedem a compreenssão do real. Nas trilhas da Pedagogia Histórico-Crítica, oferece aos educadores um novo ponto de partida, para que não se percam no labirinto de “novidades” que reiteram a subalternização do jovem-adulto trabalhador.

Bruno Miranda Neves
Doutorando no PPFH-UERJ.
Pedagogo na UERJ e na Reggen Unesco.
Professor em Nova Iguaçu/RJ.