Ficcionando: Uma Proposta de Oficina sobre Violência com Jovens em Conflito com a Lei Fundamentada na Psicologia Analítica

Ref: 978-65-250-1951-2

Este livro corresponde à minha dissertação de mestrado em psicologia clínica realizada na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo em 2019. Optei por não modificar o texto original no modelo acadêmico que foi redigido e apenas tornar o texto mais agradável ao leitor, especialmente para aquele interessado na compreensão psicológica e possibilidades de intervenções relativas à violência juvenil e para profissionais que precisam atuar com adolescentes e jovens que frequentemente praticam atos violentos. Este trabalho nasce das experiências provocantes e desfiadoras de minha atuação no sistema socioeducativo do Distrito Federal e pela busca de embasamento teórico e prático para intervenção com adolescentes em con ito com a lei.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 47,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-1951-2


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 26/01/2022


Número de páginas: 113


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Ezequiel Nogueira Braga.

Este livro corresponde à minha dissertação de mestrado em psicologia clínica realizada na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo em 2019. Optei por não modificar o texto original no modelo acadêmico que foi redigido e apenas tornar o texto mais agradável ao leitor, especialmente para aquele interessado na compreensão psicológica e possibilidades de intervenções relativas à violência juvenil e para profissionais que precisam atuar com adolescentes e jovens que frequentemente praticam atos violentos. Este trabalho nasce das experiências provocantes e desfiadoras de minha atuação no sistema socioeducativo do Distrito Federal e pela busca de embasamento teórico e prático para intervenção com adolescentes em con ito com a lei. Ao longo do livro apresento o caminho de construção da intervenção em grupo a partir da revisão de literatura feita e os pressupostos teóricos da psicologia analítica. A oficina é um estudo piloto realizado a partir da narrativa de situações de violência que não foram vividas diretamente pelos participantes, mas que os marcaram de alguma forma. O trabalho do coordenador é o de oferecer estímulos de re exões ao grupo, assim como o de conferir a possibilidade de se imaginar possibilidades criativas a partir da proposta de tornar as histórias consideradas reais como se fossem uma ficção, portanto, “ficcionar”. E é a partir do processo de imaginar que se adentra o aspecto estritamente psicológico da oficina, qual seja, a busca por estimular o processamento da consciência moral e o reconhecimento de fantasias agressivas muitas vezes tornadas literais pelos jovens. Foi realizado estudo de caso, com enfoque qualitativo com quatro jovens de 18 a 20 anos que cumpriam medida socioeducativa de semiliberdade, dois dos quais completaram todo o processo de intervenção. Para avaliar a oficina foi feita uma análise temática e aplicação de escala que fornecem dados que demonstram a trama da violência vivida pelos jovens individualmente e coletivamente, trama essa entrelaçada por uma noção de determinismo da violência que é re etido durante o livro, assim como os caminhos possíveis de estímulo de consciência moral e espaço de confiança e de amparo para jovens envolvidos em situações de violência.