Autismo.S: Olhares e Questões

Ref: 978-65-250-2097-6

Esta obra discute as possibilidades de compreensão do autismo, precisando seus aspectos históricos e teóricos e, principalmente, a importância de o autismo ser dimensionado como uma pluralidade de possibilidades. Parte das contribuições de Leo Kanner e Hans Asperger e traça um panorama que, no século XX, centra os diagnósticos em critérios genéricos — classificações diagnósticas como a Classificação Internacional de Doenças (CID), da Organização Mundial da Saúde (OMS), e o Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM), da American Psychological Association (APA).


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 52,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 27,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-250-2097-6


ISBN Digital: 978-65-250-2080-8


Edição:


Ano da edição: 2022


Data de publicação: 21/02/2022


Número de páginas: 227


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Roberta Ecleide de Oliveira Gomes Kelly .

Esta obra discute as possibilidades de compreensão do autismo, precisando seus aspectos históricos e teóricos e, principalmente, a importância de o autismo ser dimensionado como uma pluralidade de possibilidades. Parte das contribuições de Leo Kanner e Hans Asperger e traça um panorama que, no século XX, centra os diagnósticos em critérios genéricos — classificações diagnósticas como a Classificação Internacional de Doenças (CID), da Organização Mundial da Saúde (OMS), e o Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM), da American Psychological Association (APA). Esta primeira análise chega até a CID 11, adotada mundialmente em 2022. Em seguida, a partir da Psicanálise, a obra apresenta reflexões sobre aspectos teóricos e metapsicológicos que sustentam a possibilidade de se repensar o autismo como uma outra forma de ser para si e estar com o outro que indica desde a transição contemporânea de humanização até os limites da escuta e do cuidado com as condições particulares de ser autista. Nessa particularidade, introduz ao leitor o Projeto OLHAR, que, na avaliação de bebês, a partir do Protocolo PREAUT, contabilizou 4.745 atendimentos em três cidades do sul de Minas Gerais e suas microrregiões (Poços de Caldas, Três Pontas e Varginha). Desse estudo, uma indicação da importância de se pensar no caso a caso para compreender os riscos que se colocam em momentos de impasses na humanização; mas sem a pressa diagnóstica. Acerca das questões do autismo, apresentam-se debates, discussões e reflexões de profissionais que atuam no atendimento clínico e psiquiátrico de crianças diagnosticadas como autistas. Sobre a situação atual das crianças, problematizando o diagnóstico de crianças pandemizadas, tal discussão é essencial.