Escutar, Dialogar e Compreender: Jornalismo em Tempo de Incertezas

Ref: 978-65-250-2371-7

Escutar, dialogar e compreender: Jornalismo em tempo de incertezas é uma tentativa de olhar para a prática contemporânea da atividade jornalística, atravessada pelas noções da incerteza e da complementaridade de opostos. Entendidas como formas ancestrais de conhecimento do mundo, várias áreas do saber, como Mitologia, Filosofia, Física, Psicologia e Sociologia já estabeleceram diálogos com ambas as noções. Mas e o Jornalismo? O que o diálogo com essas duas formas ancestrais de conhecimento pode agregar à prática jornalística contemporânea?


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 78,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-2371-7


Edição:


Ano da edição: 2022


Data de publicação: 06/04/2022


Número de páginas: 287


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Carolina Moura Klautau.

Escutar, dialogar e compreender: Jornalismo em tempo de incertezas é uma tentativa de olhar para a prática contemporânea da atividade jornalística, atravessada pelas noções da incerteza e da complementaridade de opostos. Entendidas como formas ancestrais de conhecimento do mundo, várias áreas do saber, como Mitologia, Filosofia, Física, Psicologia e Sociologia já estabeleceram diálogos com ambas as noções. Mas e o Jornalismo? O que o diálogo com essas duas formas ancestrais de conhecimento pode agregar à prática jornalística contemporânea?
Por meio de estudos de diversos produtos jornalísticos e da realização de uma roda de conversa entre as várias áreas do conhecimento que dialogam com a incerteza e a complementaridade de opostos, nosso ensaio de compreensão sobre o tema diz que os fatos, os protagonistas e as protagonistas do cotidiano são inseparáveis dessas duas noções. O fundamental é estar disponível para esse encontro que renuncia às certezas e que vê as nuances entre luz e sombra.
Este livro destina-se àquelas pessoas que desenvolvem estudos e pesquisas nas áreas de Comunicação e Jornalismo, a docentes e estudantes de ambos os campos e a todas e todos que nutrem interesse pelos desafios que a contemporaneidade nos impõe.