Ensino de Habilidades de Autocuidados para Pessoas com Autismo: Manual para Intervenção Comportamental Intensiva

Ref: 978-65-250-2491-2

O autismo é um transtorno do desenvolvimento infantil, caracterizado por alterações nas interações sociais e na comunicação e pela presença de interesses restritos, fixos e intensos e comportamentos repetitivos. A literatura científica tem indicado os bons efeitos de Intervenções Comportamentais Intensivas para o tratamento do autismo, conhecidas no Brasil como “tratamento ABA”.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 88,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-2491-2


Edição:


Ano da edição: 2022


Data de publicação: 06/05/2022


Número de páginas: 216


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Analice Dutra Silveira.

2. Camila Graciella Santos Gomes.

O autismo é um transtorno do desenvolvimento infantil, caracterizado por alterações nas interações sociais e na comunicação e pela presença de interesses restritos, fixos e intensos e comportamentos repetitivos. A literatura científica tem indicado os bons efeitos de Intervenções Comportamentais Intensivas para o tratamento do autismo, conhecidas no Brasil como “tratamento ABA”. O objetivo deste livro/manual é auxiliar familiares, educadores e profissionais a estruturar o ensino de habilidades de autocuidados para pessoas com autismo, no âmbito da Intervenção Comportamental Intensiva. Habilidades de autocuidados constituem-se em um conjunto de comportamentos necessários às atividades que envolvem cuidados consigo, necessários para tomar banho, escovar os dentes ou alimentar-se. Aprender esse tipo de habilidade é importante para o desenvolvimento motor, cognitivo, social e para a independência. Neste livro, os procedimentos de ensino são descritos por meio de ilustrações didáticas e há protocolos para o registro das atividades, que têm a função de auxiliar no ensino e na verificação da aprendizagem. O material apresentado neste livro, em sua totalidade, foi desenvolvido e testado pela equipe de profissionais do Centro de Estudos e Intervenção para o Desenvolvimento Humano (CEI Desenvolvimento Humano), que é uma instituição brasileira especializada no atendimento a pessoas com autismo.