Da geladeira ao divã: Psicanálise da Compulsão Alimentar

Ref: 978-85-473-0117-0

Entre as diversas pesquisas recentes sobre os transtornos alimentares, o mestrado de Mônica Vianna – que tive o prazer de orientar no Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Clínica da PUC/SP – se destaca por vários motivos. O primeiro deles é a demonstração de que eles se enraízam em certos aspectos da sociedade contemporânea, que favorecem uma relação distorcida com o próprio corpo, e, portanto, com a alimentação, na medida em que está ligada à saúde e à aparência. O segundo é a modéstia de reconhecer que o problema pode ser abordado também por outras disciplinas, como a Psiquiatria – uma demonstração de respeito pelo diferente muito bem-vinda nos tempos de intolerância que estamos vivendo no Brasil.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0117-0


Edição: 1


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 167


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Monica Vianna.

Entre as diversas pesquisas recentes sobre os transtornos alimentares, o mestrado de Mônica Vianna – que tive o prazer de orientar no Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Clínica da PUC/SP – se destaca por vários motivos.

O primeiro deles é a demonstração de que eles se enraízam em certos aspectos da sociedade contemporânea, que favorecem uma relação distorcida com o próprio corpo, e, portanto, com a alimentação, na medida em que está ligada à saúde e à aparência. O segundo é a modéstia de reconhecer que o problema pode ser abordado também por outras disciplinas, como a Psiquiatria – uma demonstração de respeito pelo diferente muito bem-vinda nos tempos de intolerância que estamos vivendo no Brasil.

O referencial kleiniano escolhido por Mônica é também uma relativa novidade, e ela o utiliza com notável pertinência, inclusive nos brindando com uma introdução às teorias da Grande Dama da Psicanálise. E, por fim, o capítulo final propõe uma série de considerações sobre aspectos específicos do atendimento psicanalítico a esses pacientes: com isso, a autora toma a palavra em um debate clínico da maior relevância, e que vem ganhando espaço entre os psicanalistas.

Escrito com clareza e precisão, o livro será útil não apenas para nós analistas, mas igualmente para psicólogos, psiquiatras, médicos em geral, parentes dos que sofrem com os problemas alimentares, e – o mais importante – para as anas e mias que se dispuserem a lê-lo. Se o sono da razão cria monstros, como dizia Goya em sua célebre gravura, o conhecimento pode ajudar a dissolvê-los – e o trabalho de Mônica tem todo o potencial para isso.